Último dia para saque do PIS-Pasep

FOTO: REPRODUÇÃO

O prazo para sacar o benefício do Fundo PIS-Pasep termina nesta sexta-feira (28) e, na Bahia, 60% das pessoas que têm direito ao benefício ainda não retiraram o dinheiro.

Após o expediente bancário desta sexta-feira, só poderão sacar o valor do fundo pessoas maiores de 60 anos, aposentados, militares reformados ou da reserva, beneficiários de amparo social, portadores de HIV/Aids e de neoplasias malignas, além de herdeiros de cotista falecido.

No caso das contas do PIS, vinculadas aos trabalhadores do setor privado, que são administradas pela Caixa Econômica Federal, foram disponibilizados R$ 1.025.568.571,71 para a Bahia. Destes, R$ 327.210.831,73 já foram pagos, o que representa 31,9% do valor. Ou seja, 68,1% das pessoas que têm direito ao PIS na Bahia, ainda não sacaramo dinheiro.

Já no caso do Pasep, que é administrado pelo Banco do Brasil e vinculado aos servidores públicos civis ou militares, foram disponibilizados para saque R$ 161.000.000,00, sendo que R$ 143.500.000,00 já foram pagos, o que representa 89% do valor. Ou seja, no caso dos beneficários do Pasep, apenas 11% ainda não sacaram o benefício.

Com a finalidade de facilitar o saque do PIS, as agências da Caixa Econômica Federal na Bahia abriram duas horas mais cedo na última quinta (27) e repetem o procedimento nesta sexta. De acordo com informações da instituição, o horário de abertura varia. Em Salvador, como nos dias normais as agências funcionam a partir de 10h, abrirão na quinta e sexta às 8h. Já na região metropolitana, o horário de funcionamento nos dias normais é a partir das 11h, portanto abrirão a partir das 9h na quinta e sexta.

Quem tem direito

Tem direito ao Fundo PIS-Pasep quem trabalhou com carteira assinada na iniciativa privada ou foi servidor público civil ou militar entre 1971 e 1988. A média de valor para cada beneficiário é de R$ 1.375, mas o Ministério do Planejamento afirma que o valor a ser recebido depende de quanto tempo a pessoa trabalhou no período em que vigorou o Fundo PIS-Pasep.

No ano passado, o governo decidiu estender a idade dos beneficiários, primeiro para o mínimo de 65 anos no caso dos homens e 62 no caso das mulheres, e no começo deste ano reduziu para 60 anos a idade mínima para recebimento.

Em junho, o governo autorizou que todos os brasileiros que receberam esse dinheiro entre 1971 e 1988 pudessem retirá-lo. É para esse público que o prazo termina na sexta.

De acordo com o Ministério do Planejamento, desde o início do processo de flexibilização dos saques, foram pagos R$ 18,03 bilhões, beneficiando 16,3 milhões de cotistas. Cerca de R$ 24 bilhões ainda estão disponíveis no fundo, com mais de 12 milhões de pessoas com cotas para resgatar.

Depósito automático

O Ministério do Planejamento informou na semana passada que, dos 6,5 milhões de beneficiários correntistas dos bancos Bradesco, Itaú, Santander, Bancoob, Sicred, Banestes, BRB e Mercantil com potencial de receber o dinheiro por meio de depósitos automáticos em suas contas, 5 milhões terão de procurar uma agência da Caixa Econômica Federal ou do Banco do Brasil para poder sacar o dinheiro do benefício. É que esses cotistas apresentaram problemas cadastrais em seus bancos.

Segundo o ministério, apesar do esforço em conjunto com a Febraban, que costurou uma parceria com os oito bancos, além da Caixa e do Banco do Brasil, para que os seus correntistas cotistas do fundo pudessem receber os depósitos automáticos em suas conta, apenas 1,5 milhão se mostrou apto a receber os créditos automáticos.

Já os 6,3 milhões de cotistas com conta corrente na Caixa Econômica Federal e no Banco do Brasil com o cadastro do Fundo PIS-Pasep atualizado receberam o depósito automaticamente.

Segundo o Ministério do Planejamento, chegou-se ao número de 6,5 milhões após uma triagem que verificou quem estava com o CPF válido no sistema financeiro, e após a parceria com a Febraban, os oito bancos se interessaram em fazer os depósitos automáticos para seus correntistas/cotistas.

Porém, o cadastro do cotista nem sempre está exatamente igual ao cadastro do correntista desses bancos. Por motivo de segurança, o depósito automático só é feito se bater exatamente as informações, para que o dinheiro não caia na conta de outra pessoa que não seja o cotista.

Por isso, o ministério ressalta que todos que trabalharam no período de 1971 a 1988 com carteira assinada procurem a Caixa e BB para verificar se possuem saldo a receber.

Outras notícias

ESPORTE

Gilberto sai em defesa de Enderson, após eliminação do Bahia da Sul-Americana

22 de Fevereiro de 2019

O tricolor empatou em 0x0 com o Liverpool do Uruguai

NOTÍCIAS

Plataformas de transporte por aplicativos serão obrigadas a disponibilizar transporte de animais em Salvador

21 de Fevereiro de 2019

MUNDO

Guaidó vai à fronteira com a Colômbia garantir entrada de ajuda

21 de Fevereiro de 2019

POLÍTICA

ACM Neto anuncia Paulo Magalhães Jr. como novo líder do governo na CMS

21 de Fevereiro de 2019

NOTÍCIAS

MP-BA oferece denúncia contra padrasto de Eva Luana por estupro e tortura

21 de Fevereiro de 2019

Ver mais

Do amor à indecisão 09 de Março de 2018

Moro vai ao Congresso entregar Projeto de Lei Anticrime 19 de Fevereiro de 2019

Rosa Weber pede manifestação de ministro da Educação sobre entrevista 15 de Fevereiro de 2019

Após festa acusada de racismo, Donata Meirelles pede demissão da Vogue 13 de Fevereiro de 2019

Grávida de sete meses, Ticiana Villas Boas decide o nome do bebê 13 de Fevereiro de 2019