Brasileira conquista o ouro e faz história no Mundial de Esgrima

Foto: Flavio Florido/ COB/ Divulgação

Pela primeira vez na história, o Brasil tem uma campeã mundial na esgrima. Nesta quinta-feira (18), em um dia perfeito, a italiana naturalizada brasileira Nathalie Moellhausen, de 33 anos, conquistou a inédita medalha de ouro no individual de espada feminino do Mundial que está sendo disputado em Budapeste, na Hungria. Após passar por quatro fases até a decisão, derrotou a chinesa Sheng Lin por 13 a 12, no Golden Score.

Em partida emocionante e muito tensa, a decisão do título mundial ficou apenas para a prorrogação. Após os três períodos, ambas se alternaram na liderança, mas o placar ficou no 12 a 12. Com pouco mais de 40 segundos restantes, Nathalie Moellhausen, que ocupa a 22.ª colocação do ranking, conseguiu o toque que garantiu o ouro contra a chinesa, atual número 13.

Muito emocionada após a vitória, a brasileira chorou bastante, abraçou o seu técnico e festejou ao lado de vários compatriotas, que invadiram o local de competição e até a jogaram para cima para comemorar o feito inédito da modalidade. Nathalie Moellhausen é nascida na Itália, filha de mãe brasileira com pai alemão. Tem dupla cidadania e, antes de competir pelo Brasil a partir de 2012, defendia a seleção italiana.

Para chegar à final, a brasileira percorreu um longo caminho. Na primeira etapa classificatória de grupo, as chamadas poules, realizada na última segunda-feira, fez seis duelos e venceu todos contra a russa Violetta Khrapina, a iraniana Paria Mahrokh, Hsieh Kaylin Sin Yan, de Hong Kong, a venezuelana Eliana Lugo, a argentina Tamara Chwojnik e a casaque Vladislava Andreyeva.

Classificada à fase final, entre as 64 melhores do mundo, passou na fase de classificação pela polonesa Renata Knapik-Miazga, por 15/12, e pela chinesa Mingye Zhu, por 15/10. Nas quartas de final, começou a fazer história, ao garantir a primeira medalha para o Brasil em um Mundial de Esgrima, com o triunfo sobre Lis Rottler, de Luxemburgo, por 11/10, no Golden Score, beneficiada pelo uso do VAR, que corretamente anulou um ponto dado à sua adversária.

Após passar pelas quartas de final, Nathalie Moellhausen pegou Man Wai Vivian Kong, de Hong Kong, terceira do ranking mundial, e venceu com autoridade por 15/11 para depois ser campeã mundial contra a chinesa Sheng Lin.

O próximo desafio da brasileira serão os Jogos Pan-Americanos de Lima. Na capital peruana, daqui duas semanas, ela vai defender as medalhas de bronze obtidas tanto no individual quanto por equipes para o Brasil, em 2015, durante a competição em Toronto, no Canadá. 

Outras notícias

ESPORTE

“Vagabundos”, critica Paulo Carneiro após Embasa cortar fornecimento de água do Vitória

21 de Agosto de 2019

Carneiro afirma que dívida com a Embasa é anterior à sua gestão

NOTÍCIAS

“É fruto do desmonte deliberado de um legado de governança ambiental no Brasil”, afirmou Marcelle Moraes

21 de Agosto de 2019

CIDADE

Parada Gay acontecerá no Dique do Tororó, diz produtor

21 de Agosto de 2019

O evento contará com microtrios e pranchão

POLÍTICA

Governo privatiza EBC, Casa da Moeda e Eletrobras

21 de Agosto de 2019

Lista das 17 estatais foi divulgada hoje

NOTÍCIAS

Salvador sedia seminário de cura e perdão através do Ho’oponopono

21 de Agosto de 2019

Evento acontece no Novotel, no bairro do Rio Vermelho neste final de semana

Ver mais

Do amor à indecisão 09 de Março de 2018

STJ analisa liberdade de Temer na próxima terça-feira 09 de Maio de 2019

Justiça suspende leilão da Avianca marcado para amanhã 06 de Maio de 2019

Filho de Claudia Leitte nascerá nos Estados Unidos; cantora explica o motivo 19 de Agosto de 2019

Fábio Assunção entrega sexo do filho de Letícia Colin 18 de Julho de 2019