'Despacito' chega a 4 bilhões de visualizações no YouTube e pode ter rendido US$ 4 milhões a cantores

FOTO: REPRODUÇÃO

O clipe de "Despacito", de Luis Fonsi e Daddy Yankee, bateu um novo recorde esta semana. O vídeo chegou a 4 bilhões de visualizações no Youtube, número que até hoje era inédito na plataforma. Em agosto, o clipe já tinha se tornado o vídeo mais visto na história do site.


Os outros destaques estão bem longe de "Despacito": "See You Again", da trilha sonora do filme "Velozes e Furiosos 7", tem 3,1 bilhões de views. "Gangnam Style" do coreano Psy, tem 2,9.


Como o YouTube paga uma porcentagem do que arrecada com publicidade para os vídeos monetizados, só na plataforma os cantores devem ter levado uma bolada. Os dados são confidenciais, mas segundo a Folha de S. Paulo o pagamento gira em torno de um dólar para cada mil visualizações. Assim, "Despacito" pode ter rendido cerca de US$ 4 milhões (aproximadamente R$ 13,2 milhões) para os cantores.

 

Outras notícias

NOTÍCIAS

Cerca de 4 mil médicos veterinários devem ser vacinados contra Covid-19 em Salvador

12 de Abril de 2021

NOTÍCIAS

Trabalhadores da saúde receberão adicional insalubridade durante a pandemia em Salvador

09 de Abril de 2021

Projeto aprovado na Câmara Municipal prevê o benefício em grau máximo

NOTÍCIAS

Consórcio do Litoral e Agreste da Bahia se reúne em assembleia para reconhecer novos municípios

09 de Abril de 2021

NOTÍCIAS

Câmara de Salvador aprova regulamentação da prática de esporte eletrônico em Salvador

08 de Abril de 2021

Texto segue para sanção do prefeito Bruno Reis (DEM)

NOTÍCIAS

Substitutivo da regulamentação de motoristas por aplicativo é alvo de discussão na Secretaria de Mobilidade de Salvador

07 de Abril de 2021

Ver mais

Do amor à indecisão 09 de Março de 2018

Advogado de Lula pede que juiz reconsidere acesso a sistema da Odebrecht 05 de Setembro de 2019

STJ analisa liberdade de Temer na próxima terça-feira 09 de Maio de 2019

Aos 98 anos, morre sambista Riachão 30 de Março de 2020

Preta Gil recebe alta após diagnóstico de coronavírus: ‘Estou curada’ 27 de Março de 2020