Concurso para engenheiros do Exército abre inscrições nesta quarta-feira (1)

 

 

O Exército vai abrir um concurso de admissão ao Curso de Formação de Oficiais da Ativa (CA/CFrm) do Quadro de Engenheiros Militares de 2018/2019, com a oferta de cinco vagas (quatro para ampla concorrência e uma para negros/pardos). As inscrições poderão ser feitas a partir desta quarta-feira (1º) a 6 de setembro. O edital da seleção estará disponível no site do órgão.

A seleção será para ambos os sexos. Para fazer a inscrição, o candidato deverá preencher o formulário disponível no site e pagar uma taxa de inscrição no valor de R$ 110.

Será preciso ainda apresentar o certificado de conclusão do curso de graduação em Engenharia Civil por uma instituição reconhecida. Além disso, será preciso ter, no máximo, 26 anos, completados de 1° de janeiro a 31 de dezembro do ano da matrícula (ano seguinte ao do concurso).

O processo seletivo terá exame intelectual, inspeção de saúde e exame de aptidão física. O primeiro será composto de uma prova de conhecimentos específicos sobre Engenharia Civi, aplicada em 31 de outubro, e duas provas mistas, uma de Português e outra de Inglês, em 18 de novembro.

A relação final dos aprovados será divulgada em 21 de dezembro de 2018. As informações sobre a seleção foram publicadas no Diário Oficial da União desta quarta-feira, dia 25.

Cotas raciais

Os processos seletivos realizados por Marinha, Exército e Aeronáutica devem oferecer reserva de vagas para candidatos negros e pardos, em cargos efetivos. A decisão é fruto de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado entre o Ministério Público Federal em Brasília e as Forças Armadas, a partir de um pedido judicial feito pelo MPF em 2015.

Por conta disso, o Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA) — instituição de ensino superior — adotará o sistema de cotas raciais pela primeira vez no concurso público para ingresso em 2019. As seleções para oficiais da ativa e da reserva do Instituto Militar de Engenharia (IME), que estão com inscrições abertas até 15 de agosto, passou a respeitar esta regra. Do total de vagas, 20% são reservadas.

A seleção para a FAB, que abrirá inscrições no dia 12 de agosto, para formação de sargentos, vai oferecer 279 oportunidades, também terá 20% das chances destinadas a cotas raciais.

A Lei 12.990/2014, que estabeleceu o sistema de cotas, previa a reserva de vagas em processos seletivos de ingresso na administração pública federal. E o MPF pediu também a inclusão das Forças Armadas nesse entendimento. Recentemente, o STF reforçou esse entendimento.

 

 

Outras notícias

NOTÍCIAS

Plataformas de transporte por aplicativos serão obrigadas a disponibilizar transporte de animais em Salvador

21 de Fevereiro de 2019

MUNDO

Guaidó vai à fronteira com a Colômbia garantir entrada de ajuda

21 de Fevereiro de 2019

POLÍTICA

ACM Neto anuncia Paulo Magalhães Jr. como novo líder do governo na CMS

21 de Fevereiro de 2019

NOTÍCIAS

MP-BA oferece denúncia contra padrasto de Eva Luana por estupro e tortura

21 de Fevereiro de 2019

NOTÍCIAS

“Comissão dos Animais será a mais atuante da Câmara”, garante Marcelle Moraes

20 de Fevereiro de 2019

Ver mais

Do amor à indecisão 09 de Março de 2018

Moro vai ao Congresso entregar Projeto de Lei Anticrime 19 de Fevereiro de 2019

Rosa Weber pede manifestação de ministro da Educação sobre entrevista 15 de Fevereiro de 2019

Após festa acusada de racismo, Donata Meirelles pede demissão da Vogue 13 de Fevereiro de 2019

Grávida de sete meses, Ticiana Villas Boas decide o nome do bebê 13 de Fevereiro de 2019