Seminário discute Discriminação e do Racismo institucional no âmbito da Saúde em Salvador

O evento foi iniciado nessa quinta-feira (21), e segue até a sexta-feira (22); das 8h30 às 17h 

Para reforçar as atividades do novembro Negro, a Secretaria Municipal da Saúde de Salvador (SMS), iniciou nesta quinta-feira (21), o seminário “Novembro Negro - Por uma Salvador Livre da Discriminação e do Racismo na Saúde”, que acontece no auditório da Universidade Católica do Salvador (UCSAL), campus Pituaçu. O evento se estende até a sexta-feira (22), das 8h30 às 17h.  

No primeiro dia do seminário que contou com a participação da subsecretária da SMS, Lucimar Rocha, foram debatidos temas voltados a visibilidade e equidade da saúde da população negra, como o reconhecimento do racismo estrutural, expressões do racismo em condições de saúde específicas, condições sensíveis a Atenção Primária e atenção à saúde da população negra, doença falciforme (onde serão apresentados dados do Censo Salvador), além das relações raciais e o cuidado de saúde: é possível uma prática antirracista? Estas e outras respostas serão debatidas durante todo o evento.

Na sexta-feira, segundo dia do seminário, será abordada a saúde mental da população negra, gênero e diversidade, morbimortalidade (compreendendo as relações entre racismo, violência obstétrica e a saúde das mulheres negras), além de abordar a LGBTQIA+fobia e os casos de racismo sociais em saúde. O evento finalizado com uma conferência que abordará os ensinamentos da população quilombola sobre a população negra, e os caminhos que devem ser seguidos.

 “O seminário é mais uma iniciativa da SMS, além das feiras de saúde, palestras, oficinas e atendimentos que estão sendo disponibilizados durante todo o mês de novembro voltados especialmente para a população negra. Com isso, os servidores da saúde que estão à frente do atendimento à população são capacitados para lidarem com os aqueles com maior susceptibilidade a doenças e agravos. A SMS tem investido também em políticas públicas voltadas para a população negra e uma delas é fazer deste Novembro Negro, o maior da história desta secretaria”, afirmou Leo Prates, secretário municipal da saúde de Salvador.

A SMS elaborou uma programação especial com diversas atividades voltadas para o mês do Novembro Negro, onde todas as unidade de saúde estão com programações especiais voltadas para esta população. De acordo com a subcoordenadora de ações estratégicas da Diretoria de Atenção à Saúde, o seminário se consolida como uma forma de ampliar a discussão sobre o racismo para todas às áreas da SMS.

“O município de Salvador através desta Secretaria entende que a situação de racismo é um determinante das condições de saúde e adoecimento da população. Por isso, as estratégias para enfrentamento estão sendo ampliadas para mitigar suas consequências, porque o racismo está estruturado nas nossas relações sociais e para essas estratégias serem efetivadas, precisamos de todos e todas trabalhadoras implicados na efetivação dessas ações”, afirmou.

Outras notícias

NOTÍCIAS

Varicocele e hábitos de vida podem comprometer desejo de ser pai

06 de Agosto de 2020

NOTÍCIAS

Aumento no consumo de cigarro durante a pandemia pode elevar incidência de câncer de pulmão, alerta especialista

06 de Agosto de 2020

Fumantes correm riscos maiores de sofrerem sintomas graves de Covid-19; Tabagismo é responsável por 85% dos casos do tumor

NOTÍCIAS

Falta de prevenção é a inimiga nº 1 do Dia dos Pais

06 de Agosto de 2020

NOTÍCIAS

Reunião acelera inclusão de casas de ração e pet shops como serviços essenciais em localidades com medidas restritivas

06 de Agosto de 2020

NOTÍCIAS

Joceval Rodrigues é o convidado da live ‘A Tarde Conecta’

05 de Agosto de 2020

Ver mais

Do amor à indecisão 09 de Março de 2018

Advogado de Lula pede que juiz reconsidere acesso a sistema da Odebrecht 05 de Setembro de 2019

STJ analisa liberdade de Temer na próxima terça-feira 09 de Maio de 2019

Aos 98 anos, morre sambista Riachão 30 de Março de 2020

Preta Gil recebe alta após diagnóstico de coronavírus: ‘Estou curada’ 27 de Março de 2020