‘Medida pró-vida’, afirma Samuel Jr sobre projeto que define início da personalidade civil do ser humano na concepção

Foto: Reprodução

Está tramitando na Câmara dos Deputados o projeto de Lei 4150/19 que altera o Código Civil (Lei 10.406/02) para definir que a personalidade civil do ser humano começa desde a sua concepção. 

Com a medida espera-se a redução do número de abortos no país, que segundo dados da Pesquisa Nacional do Aborto (PNA) 2016, a taxa gira em torno 13 abortos para cada mil mulheres entre 18 e 39 anos no Brasil. 

Para o deputado estadual, Samuel Júnior (PDT) será uma medida ‘pró-vida’. “É preciso enxergar que salvaremos duas vidas: a do bebê e a da mãe. É um duplo risco e exposição desnecessária para realizar o procedimento. O aborto nunca é solução para nada, nem para a gravidez indesejável, nem para a gravidez inesperada, e sempre deixa cicatrizes indeléveis no corpo, mente e na história de vida da mulher", afirmou Samuel. 

Ainda de acordo com o parlamentar, se trata da preservação da família e uma sociedade equilibrada quanto aos direitos humanos. “O aborto não é um simples procedimento médico. Toda a sociedade deve se debruçar sobre o tema com sensibilidade. É dever do Estado o resguardo da vida e por quê não desde a sua concepção? ”, questiona. 

Hoje, o código define que a personalidade civil da pessoa começa no nascimento com vida. Mas fixa que “a lei põe a salvo, desde a concepção, os direitos do nascituro”.

De acordo com a autora do projeto, deputada Chris Tonietto (PSL-RJ), o código traz uma contradição e precisa se adequar à Convenção Americana de Direitos Humanos, também conhecida como Pacto de San José da Costa Rica. Assinado em 1969, o pacto é um tratado internacional entre os países-membros da Organização dos Estados Americanos.

O pacto diz que “toda pessoa tem o direito de que se respeite sua vida” e que “esse direito deve ser protegido pela lei e, em geral, desde o momento da concepção”.

Dia Estadual do Nascituro – Tramita na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), de autoria do deputado Samuel Júnior, o Projeto de Lei que institui o Dia Estadual do Nascituro, em 8 de outubro, e a Semana de Defesa e Promoção da Vida a ser comemorada anualmente na semana que anteceder o 8 de outubro.

O objetivo é estabelecer uma agenda positiva no Estado com diversas ações de valorização da vida.

Outras notícias

NOTÍCIAS

Varicocele e hábitos de vida podem comprometer desejo de ser pai

06 de Agosto de 2020

NOTÍCIAS

Aumento no consumo de cigarro durante a pandemia pode elevar incidência de câncer de pulmão, alerta especialista

06 de Agosto de 2020

Fumantes correm riscos maiores de sofrerem sintomas graves de Covid-19; Tabagismo é responsável por 85% dos casos do tumor

NOTÍCIAS

Falta de prevenção é a inimiga nº 1 do Dia dos Pais

06 de Agosto de 2020

NOTÍCIAS

Reunião acelera inclusão de casas de ração e pet shops como serviços essenciais em localidades com medidas restritivas

06 de Agosto de 2020

NOTÍCIAS

Joceval Rodrigues é o convidado da live ‘A Tarde Conecta’

05 de Agosto de 2020

Ver mais

Do amor à indecisão 09 de Março de 2018

Advogado de Lula pede que juiz reconsidere acesso a sistema da Odebrecht 05 de Setembro de 2019

STJ analisa liberdade de Temer na próxima terça-feira 09 de Maio de 2019

Aos 98 anos, morre sambista Riachão 30 de Março de 2020

Preta Gil recebe alta após diagnóstico de coronavírus: ‘Estou curada’ 27 de Março de 2020