‘Medida pró-vida’, afirma Samuel Jr sobre projeto que define início da personalidade civil do ser humano na concepção

Foto: Reprodução

Está tramitando na Câmara dos Deputados o projeto de Lei 4150/19 que altera o Código Civil (Lei 10.406/02) para definir que a personalidade civil do ser humano começa desde a sua concepção. 

Com a medida espera-se a redução do número de abortos no país, que segundo dados da Pesquisa Nacional do Aborto (PNA) 2016, a taxa gira em torno 13 abortos para cada mil mulheres entre 18 e 39 anos no Brasil. 

Para o deputado estadual, Samuel Júnior (PDT) será uma medida ‘pró-vida’. “É preciso enxergar que salvaremos duas vidas: a do bebê e a da mãe. É um duplo risco e exposição desnecessária para realizar o procedimento. O aborto nunca é solução para nada, nem para a gravidez indesejável, nem para a gravidez inesperada, e sempre deixa cicatrizes indeléveis no corpo, mente e na história de vida da mulher", afirmou Samuel. 

Ainda de acordo com o parlamentar, se trata da preservação da família e uma sociedade equilibrada quanto aos direitos humanos. “O aborto não é um simples procedimento médico. Toda a sociedade deve se debruçar sobre o tema com sensibilidade. É dever do Estado o resguardo da vida e por quê não desde a sua concepção? ”, questiona. 

Hoje, o código define que a personalidade civil da pessoa começa no nascimento com vida. Mas fixa que “a lei põe a salvo, desde a concepção, os direitos do nascituro”.

De acordo com a autora do projeto, deputada Chris Tonietto (PSL-RJ), o código traz uma contradição e precisa se adequar à Convenção Americana de Direitos Humanos, também conhecida como Pacto de San José da Costa Rica. Assinado em 1969, o pacto é um tratado internacional entre os países-membros da Organização dos Estados Americanos.

O pacto diz que “toda pessoa tem o direito de que se respeite sua vida” e que “esse direito deve ser protegido pela lei e, em geral, desde o momento da concepção”.

Dia Estadual do Nascituro – Tramita na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), de autoria do deputado Samuel Júnior, o Projeto de Lei que institui o Dia Estadual do Nascituro, em 8 de outubro, e a Semana de Defesa e Promoção da Vida a ser comemorada anualmente na semana que anteceder o 8 de outubro.

O objetivo é estabelecer uma agenda positiva no Estado com diversas ações de valorização da vida.

Outras notícias

NOTÍCIAS

UPA Pirajá/Santo Inácio será a primeira da Bahia a receber ‘Protocolo de Sepse’ do Ministério da Saúde

20 de Setembro de 2019

CIDADE

Prefeitura oferta cartão do SUS com nome social em Parada Gay

19 de Setembro de 2019

POLÍTICA

Sessão Solene marca centenário da Assembleia de Deus na ALBA nesta quinta-feira (20)

19 de Setembro de 2019

POLÍTICA

Capitão Alden faz plágio em projeto da Alba

18 de Setembro de 2019

NOTÍCIAS

Secretários de Saúde das capitais do Nordeste tentam viabilizar a extensão do programa “Médicos pelo Brasil” para os mun

18 de Setembro de 2019

Ver mais

Do amor à indecisão 09 de Março de 2018

Advogado de Lula pede que juiz reconsidere acesso a sistema da Odebrecht 05 de Setembro de 2019

STJ analisa liberdade de Temer na próxima terça-feira 09 de Maio de 2019

Grazi Massafera é vista aos beijos com Caio Castro em festa 04 de Setembro de 2019

Nego do Borel é condenado a pagar R$ 20 mil a motorista de aplicativo 22 de Agosto de 2019