Salvador contabiliza 11ª morte por influenza

FOTO:REPRODUÇÃO

Nessa quinta-feira (17), Vigilância Epidemiológica confirmou mais um óbito por influenza em Salvador.  Criança de 1 ano é a 11ª vítima da patologia na capital esse ano

Na tarde dessa quinta-feira (17), a Vigilância Epidemiológica de Salvador confirmou o 11º óbito por influenza na capital baiana esse ano. A última vítima foi um criança de 1 ano.

Com o objetivo de aumentar a cobertura da vacina contra a gripe em Salvador, a Secretaria Municipal da Saúde irá intensificar as ações extramuros a partir dessa sexta-feira (18). Além das 126 salas de vacina funcionando nos postos de saúde tradicionais, será ampliada a busca ativa do público alvo em abrigos, creches, escolas, hospitais e maternidades do município.

"Estamos percebendo uma certa resistência por parte da população em procurar os postos, apesar de todo o empenho da pasta no sentido de conscientizá-los da importância da vacinação. Temos pressa em proteger nossas crianças, idosos, gestantes e demais grupos elegíveis, já que nesse ano são onze óbitos contabilizados por conta do agravo”, pontuou Doiane Lemos, subcoordenadora de Doenças Imunopreveníveis de Salvador.

Durante a estratégia os profissionais irão além do espaço físico das unidades de saúde, ou seja, levar o imunológico aos principais grupos prioritários que estão concentrados em abrigos, creches, escolas, hospitais, maternidades e delegacias já que nesses locais estão (crianças -menores de 05 anos-, gestantes, puérperas, profissionais de saúde, idosos e pessoas privadas de liberdade, por exemplo). Os idosos acamados, o familiar deverá realizar o agendamento na unidade de saúde mais próxima de sua casa para que os profissionais possam ir até a residência fazer a imunização. É necessário apresentar documento de identificação, cartão SUS e comprovante de residência.

Iniciada no dia 23 de abril, Salvador já imunizou cerca de 322 mil indivíduos, o que corresponde a 53% de cobertura.  As crianças permanecem com uma baixa procura com apenas 35,6% (mesmo após duas crianças terem morrido na capital, vítima da influenza).

A campanha que segue até 01 de junho, a meta é vacinar pelo menos 90% das 541.451 pessoas que compõe a população alvo na capital, conforme recomendo pelo Ministério da Saúde. Os postos da capital funcionam de segunda a sexta-feira (exceto feriado), das 8:00 às 17:00 horas.

“É importante não deixar para a última hora já que a vacina leva de 7 a 10 dias para fazer efeito no organismo. Ainda temos dois meses chuvosos nesse primeiro semestre do ano com temperaturas mais baixas, quando as pessoas permanecem mais tempo em locais fechados propícios à circulação do vírus e consequentemente à contaminação da doença”, finalizou Doiane Lemos.

Outras notícias

NOTÍCIAS

Camargo Correa pode ter sido privilegiada em licitação da Linha 3 do metrô Salvador-Lauro

23 de Maio de 2019

NOTÍCIAS

Taxa voluntária em IPTU destinará recursos para políticas de proteção animal e ambiental em Salvador

22 de Maio de 2019

POLÍTICA

Juíza nega pedido de absolvição sumária de Elinaldo, acusado de comandar jogo do bicho

21 de Maio de 2019

ESPORTE

Felipe Gedoz desembarca em Salvador para realizar exames médicos e assinar com o Vitória

21 de Maio de 2019

NOTÍCIAS

Professores da Uneb decidem manter greve por tempo indeterminado

20 de Maio de 2019

Ver mais

Do amor à indecisão 09 de Março de 2018

STJ analisa liberdade de Temer na próxima terça-feira 09 de Maio de 2019

Justiça suspende leilão da Avianca marcado para amanhã 06 de Maio de 2019

Após mais de um ano sumido, Tiago Iorc lança álbum surpresa 05 de Maio de 2019

Leo Santana pede Lore Improta em casamento durante viagem a Dubai 25 de Março de 2019