CRAS Águas Claras realiza tarde de descontração e conscientização com idosos

Fotos: Max Haack/Secom
 

O Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) de Águas Claras realizou, na tarde de hoje (26), uma roda de conversa em referência ao Dia Mundial de Conscientização da Violência Contra a Pessoa Idosa, celebrado em 15 de junho. O encontro contou com a presença de pessoas da terceira idade da área de abrangência da unidade - que engloba os bairros de Águas Claras, Castelo Branco e das Cajazeiras II, IV, VI e XI -  e envolveu diversas atividade, incluindo a realização de dinâmicas em grupo e encenações teatrais.

 

A data foi instituída em 2006 pela Organização das Nações Unidas (ONU) e pela Rede Internacional de Prevenção à Violência à Pessoa Idosa. Entre relatos e brincadeiras, uma assistente social e uma psicóloga mediaram a conversa.

 

Maria das Graças Nogueira, uma das atendidas pelo CRAS, tem 63 anos e participa ativamente dos assuntos da comunidade. Ela, que integrou a ação, conta que a oportunidades como esta são essenciais, não só para o empoderamento de pessoas da mesma faixa etária que a sua, mas também para o lazer. "Eu acho maravilhoso, porque eu vim até aqui procurar uma ajuda por ter uma filha com esquizofrenia e encontrei um momento de alívio, que me tirou uma tensão enorme", alega. 

 

De acordo com um levantamento feito pelo IBGE em 2017, o país tinha 28 milhões de idosos, o que correspondia a 13,5% do total da população. De acordo com este mesmo estudo, em dez anos este número chegará a 38,5 milhões - cerca de 17,4% do total de habitantes. Já em 2042, segundo projeção do IBGE, é provável que a população brasileira atinja 232,5 milhões de habitantes, sendo 57 milhões de idosos (24,5%).

 

Em Águas Claras, o perfil dos idosos atendidos configura uma recorrência de pessoas em estado de vulnerabilidade social, pobreza ou extrema pobreza. "A maioria dos atendimentos são à pessoas que não têm renda nenhuma, que procuram o BPC ou passes intermuncipal e interestadual. Elas procuram o CRAS buscando acessar esses direitos", afirma Lidiane Rios, a assistente social do local. Segundo ela, as mulheres são mais participativas nos quatro grupos que realizam reuniões mensais. São raros os homens que procuram o serviço. 

 

Prevenção - Algumas dicas devem ser utilizadas para identificar casos de violência contra idosos, é o que explica a psicóloga do CRAS Águas Claras Emilai Santos. "Se o idoso tem uma mudança repentina é preciso ter atenção. Uma introversão, aquela coisa de não querer falar, uma tristeza, choro ou até mesmo marcas físicas também são sinais de alerta. É preciso identificar o comportamento em si". 

 

Na ocorrência de indicativos como estes, a psicóloga aconselha que os órgãos competentes sejam procurados, a exemplo da Polícia Militar, do Conselho Municipal do Idoso ou de equipamentos como o CRAS.

 

Outras notícias

ESPORTE

“Vagabundos”, critica Paulo Carneiro após Embasa cortar fornecimento de água do Vitória

21 de Agosto de 2019

Carneiro afirma que dívida com a Embasa é anterior à sua gestão

NOTÍCIAS

“É fruto do desmonte deliberado de um legado de governança ambiental no Brasil”, afirmou Marcelle Moraes

21 de Agosto de 2019

CIDADE

Parada Gay acontecerá no Dique do Tororó, diz produtor

21 de Agosto de 2019

O evento contará com microtrios e pranchão

POLÍTICA

Governo privatiza EBC, Casa da Moeda e Eletrobras

21 de Agosto de 2019

Lista das 17 estatais foi divulgada hoje

NOTÍCIAS

Salvador sedia seminário de cura e perdão através do Ho’oponopono

21 de Agosto de 2019

Evento acontece no Novotel, no bairro do Rio Vermelho neste final de semana

Ver mais

Do amor à indecisão 09 de Março de 2018

STJ analisa liberdade de Temer na próxima terça-feira 09 de Maio de 2019

Justiça suspende leilão da Avianca marcado para amanhã 06 de Maio de 2019

Filho de Claudia Leitte nascerá nos Estados Unidos; cantora explica o motivo 19 de Agosto de 2019

Fábio Assunção entrega sexo do filho de Letícia Colin 18 de Julho de 2019