10º Encontro Baiano de Laticinistas será realizado em Salvador

Foto: Reprodução

Durante dois dias, mais de 80 associados poderão assistir palestras sobre temas relacionados ao mercado lácteos e derivados, participar de mesas redondas e ainda debaterem sobre os rumos e perspectivas do setor. O EBL se tornou um evento interessante não somente para os laticinistas baianos. O formato inovador e que promove uma total integração entre os participantes já chamou a atenção de outros proprietários de laticínios que, este ano, virão para Salvador para acompanhar, de perto, o 10º EBL. 

As entidades públicas, como a Secretaria da Agricultura do Estado da Bahia, indústrias, fornecedores, bem como presidentes de sindicatos de laticínios de outros estados, terão papel de destaque no encontro anual. 

Para a Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (ADAB), a cadeia produtiva do leite, tamanha a sua importância para alimentação e para o agronegócio, deve ser tratada com um olhar voltado para a produtividade, qualidade e competitividade. 

Segundo o órgão, para manter a evolução do setor é imprescindível instituir um elevado nível de competitividade em termos de custos, preços, qualidade, condizente com os padrões do dinâmico mercado moderno, o que torna cada dia mais necessária a eficiência em todas as áreas impostas à atividade.

Para atingir resultados satisfatórios, todos esses fatores são necessários pois a população baiana potencialmente consumidora de produtos lácteos é ávida por saúde e produtos de qualidade.

De acordo com o Sindileite, o 10º Encontro Baiano dos Laticinistas é mais uma oportunidade para fortalecer a cadeia produtiva no estado, tornando as empresas mais eficazes. Para se ter uma ideia da importância desse encontro, as cotas de patrocínio e Stands se esgotaram em tempo recorde. Isso só comprova que que o formato exclusivo do EBL tem total apoio dos laticinistas baianos. Atualmente, o segmento possui mais de 200 indústrias na Bahia. 

Além disso, o evento pretende incentivar as empresas na produção com maior valor agregado, aproximando as instituições de apoio ao desenvolvimento industrial e subsidiando-as com informações técnicas. 

Produção de leite na Bahia cresce 

Números do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que a aquisição de leite cru na Bahia foi de 115,2 milhões de litros no 1º trimestre de 2019, 0,5% maior que a do 4º trimestre de 2018 (114,6 milhões de litros) e 2,1% superior à do 1º trimestre do ano passado (112,8 milhões de litros).

A aquisição nos três primeiros meses do ano ficou menor apenas que a registrada no 1º trimestre de 2011 (118,7 milhões de litros).

A Bahia respondeu, no 1º trimestre de 2019, por 1,9% de todo o leite adquirido no país. Minas Gerais segue liderando a aquisição de leite, com 25,3% do total. Isso sem falar da grande quantidade de empregos gerados no campo com os pequenos produtores de leite.

Programação 

A abertura do ciclo de palestras do 10º Encontro Baiano de Laticinistas acontece às 14h do dia 25. 

No primeiro dia de evento, o secretário estadual de Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura, Lucas Teixeira Costa, apresenta uma palestra sobre as oportunidades para a Bahia com foco no setor leiteiro, a partir das 15h20. 

Já no sábado, dia 26, a partir das 9h, uma palestra sobre o benefício da Implantação dos Programas de Autocontrole e o seu impacto nas indústrias, será apresentado por Rebeca Fonseca
No mesmo dia, a partir das 09h45, o responsável pelos Laticínios Verde Campo, Alessandro Rios, apresenta o case de sucesso: Latinícios Verde Campo. "Da concepção dá incorporação ao grupo Coca-Cola". 

Ainda no sábado, haverá uma mesa redonda sobre as instruções normativas 76 e 77 para todas as etapas da cadeia produtiva do leite, a partir das 16h30. 

Serviço: 

O quê: 10º Encontro Baiano dos Laticinistas
Onde: Hotel Deville, Itapuã, Salvador
Quando: Dias 25 e 26 de setembro

Outras notícias

NOTÍCIAS

Empresa que presta serviço de segurança à Caixa Econômica na Bahia descumpre obrigações trabalhistas

09 de Julho de 2020

De acordo com denúncias recebidas pelo deputado estadual, Samuel Júnior (PDT), a empresa Interfort Segurança apresenta irregularidades como a falta de depósito do FGTS dos trabalhadores, além do não pagamento das horas extras, ticket de refeição e vale transporte

NOTÍCIAS

Pandemia: isolamento social aumenta em 48% número de quedas entre idosos da capital

08 de Julho de 2020

NOTÍCIAS

PSDB apresenta pré-candidato à Prefeitura de Paripiranga

07 de Julho de 2020

NOTÍCIAS

Vereadora pede medidas urgentes da Concessionária Salvador Norte após estupro de cadela dentro da empresa

07 de Julho de 2020

NOTÍCIAS

Médica mineira deverá ser a mais nova cidadã baiana após relevantes serviços prestados na Bahia

03 de Julho de 2020

Ver mais

Do amor à indecisão 09 de Março de 2018

Advogado de Lula pede que juiz reconsidere acesso a sistema da Odebrecht 05 de Setembro de 2019

STJ analisa liberdade de Temer na próxima terça-feira 09 de Maio de 2019

Aos 98 anos, morre sambista Riachão 30 de Março de 2020

Preta Gil recebe alta após diagnóstico de coronavírus: ‘Estou curada’ 27 de Março de 2020