Haddad critica "silêncio absoluto" do TSE sobre suposta compra de mensagens de WhatsApp

FOTO: REPRODUÇÃO

O candidato do PT à Presidência da República, Fernando Haddad, criticou na manhã desta sexta-feira (19) o "silêncio absoluto" do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sobre a denúncia publicada na quinta-feira (18) pelo jornal Folha de S.Paulo de que empresas compraram pacotes de disparos de milhões de mensagens via WhatsApp em apoio ao candidato ao PSL, Jair Bolsonaro (PSL), e contra o PT.

"Estamos a 10 dias do segundo turno. Se a Justiça tomar providências, podemos ter menos desequilíbrio no segundo turno do que teve no primeiro. O que aconteceu já é muito grave. Muitos parlamentares, uma parte do novo Congresso, foram eleitos com base nessa emissão de mensagens. Santinhos foram distribuídos em massa. É uma Justiça analógica para um crime digital",reclamou Haddad.

"Meu adversário não convive bem com jornalismo livre. Nós nem temos jornalismo livre", declarou Haddad, criticando a concentração dos veículos de comunicação.

Haddad também fez críticas à elite brasileira (que em parte apoia Bolsonaro). "Trata-se de um momento difícil porque a elite, que durante dois anos procurava o seu (Emmanuel) Macron (presidente da França), nos entregou Jair Bolsonaro, tamanha desproporção que existe entre um estadista, do qual você pode divergir, e uma pessoa que figura entre os piores parlamentares da história republicana".

Sobre a afirmação de Bolsonaro, de que o candidato do PSL já está "com a mão na faixa presidencial", Haddad classificou de "arrogância de quem é inexperiente".

Outras notícias

ESPORTE

Bahia oficializa a contratação do atacante Lucca

15 de Julho de 2019

POLÍTICA

PSB abre processo sobre deputados que apoiaram reforma da Previdência

15 de Julho de 2019

11 parlamentares contrariaram orientação do partido e apoiaram projeto. Código de ética da sigla prevê desde simples advertência até expulsão.

POLÍTICA

CPI de Brumadinho na ALMG convoca funcionários de empresas terceirizadas da Vale

15 de Julho de 2019

Deputados convocaram cinco pessoas para depor na comissão que investiga o rompimento da barragem em 25 de janeiro deste ano.

NOTÍCIAS

TJ-BA julgará anulação do júri de Kátia Vargas no próximo dia 31 de julho

15 de Julho de 2019

POLÍTICA

ACM Neto sanciona lei do “built to suit” para permitir locação de imóveis pela prefeitura

15 de Julho de 2019

Ver mais

Do amor à indecisão 09 de Março de 2018

STJ analisa liberdade de Temer na próxima terça-feira 09 de Maio de 2019

Justiça suspende leilão da Avianca marcado para amanhã 06 de Maio de 2019

Após mais de um ano sumido, Tiago Iorc lança álbum surpresa 05 de Maio de 2019

Leo Santana pede Lore Improta em casamento durante viagem a Dubai 25 de Março de 2019